Ahh que saudades da minha mãe...


Ser mãe é divino! Deus dá cobertor de sobra pro teu frio, no entanto, sempre tem aquele momento que mesmo com o instinto materno saltando dos teus poros, o teu lado filha fala mais alto e tudo o que se quer é um colinho de mãe. Para você entender a que me refiro, vamos voltar um pouquinho no tempo e falar de Célia, uma mulher de fibra, MUITA fibra ! 

Esposa dedicadíssima, caprichosa, bem humorada, dona de uma voz de anjos e acima de tudo isso mãe, a Minha Mãe. Minha mãe era minha melhor amiga, pena eu ter tido tão pouco tempo com ela.. ela se foi com apenas 51 anos e eu com 22 na época. Minha mãe cantava em coral e tinha uma voz de emocionar, se fecho os olhos parece que chego a ouvi-la cantando liiiiiinda para mim ! Ela me ensinava sobre Deus; Ela me incentivava em tudo o que fizesse e quando eu errava nas minhas decisões ela explicava pacientemente o que eu deveria extrair de bom daquilo; Ela sempre se colocou na posição de amiga e com ela eu conversava e nela eu realmente confiava. Pois bem, a ausência dela foi dolorosamente sentida por todos em nossa casa, mas para mim custou um pouco mais caro .. 

Ela por bem pouco tempo, não pôde ver minha formatura, meu casamento, minhas conquistas profissionais, minha casa e por fim e talvez o momento em que eu mais quisesse o colo dela. Ela não viu meu filho nascer e não vai vê-lo crescer. Só mesmo eu e Deus para saber o quanto eu quis a minha mãe para me ensinar, para me dizer palavras de incentivo, para me ajudar a cuidar do Mateus. Inúmeras foram as vezes que meio que sem saber o que fazer quando ele estava com cólicas, com febre, no dia em que fez cirurgia do ouvido, da garganta, do nariz... enfim, só Deus para saber o quanto eu desejei que ela estivesse aqui. E hoje, posso dizer sem sombra de dúvida que as lembranças que tenho dela são em sua maioria o meu alento. Começo a pensar e chorar, dali a pouco me pego chorando e rindo com alguma coisa engraçada, com alguma coisa boa! 

Esta foi a minha mãe, uma mulher inesquecível. Se eu sou boa mãe, já não sei! Aliás, o que é ser uma boa mãe? As respostas serão as mais variadas, mas ao menos eu me esforço para que um dia meu filho se lembre de mim com o mesmo carinho que eu me lembro da D.Célia, pois o que faço e o que sou como mãe, meus erros e sobretudo os meus acertos eu devo a ela. 

Mamãe, minha querida .. 
Eu nunca, nunca vou te esquecer ! 

Obrigada por tudo. 
Sua filha Gláu

5 comentários :

  1. Respostas
    1. Oi querida, que bom que gostou !! Apareça sempre que quiser !!
      Beijos
      Glau

      Excluir
  2. Oi muito lindo seu blog já estou seguindo se quiser visitar o meu fique a vontade
    www.marasemalca.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida ! Adorei o seu blog.. Vou seguir também !
      Abraços e apareça !!
      Gláucia

      Excluir
  3. Flávia Santos19/09/2013 06:10

    Perdi minha mãe ainda criança e não pude conviver com ela nem este pouquinho que você conviveu com a sua. É uma dor enorme né}? Mas eu tenho certeza que de algum lugar elas olham por nós.

    ResponderExcluir

Deixe-me saber o que você achou deste post. Comente !

Posts Recentes

Últimos Comentários

Não perco por Nada!

CAIXINHA DA MAMÃE - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2013
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL