Os filhos chegam, as amizades se vão.. Mas voltam !

 
Neste dia das mães, entre inúmeras coisas lindas que ouvi e li, uma querida amiga de longas datas  escreveu algo que me marcou de forma especial; Entre os inúmeros elogios que ela tecia à sua filha newborn (a Duda tem 1 mês apenas)e à mim, agora  como a fotógrafa da bebê, ela disse que a menina veio para lhe dar um "pacote de presentes" e que entre eles, ela trouxe a minha amizade de volta !!  Legal e lindo, né ?  Aí, você deve estar imaginando que nós teríamos brigado no passado ou coisas do gênero, para ela mencionar "amizade de volta" .. Não !  não é nada disso.. é que um casal que não tem filhos mora em um continente e aquele que tem, mora em outro e assim, nós estávamos há quase 6 anos em continentes muito distintos.    Uso esta metáfora para explicar quão grande é a diferença dos estilos de vida após a chegada do(s) filhos(s) e neste caso do meu exemplo, é como se ela tivesse agora, há alguns meses, se mudado para o meu mundo.
 
Para tecer mais sobre este tema, temos que voltar um pouquinho no tempo e falar sobre como eram as nossas vidas, quando morávamos no continente dos casais ..
 
Um casal, casado ou não, e que não tem filhos tem mais tempo, disponibilidade para aceitar rápidas mudanças, pode topar qualquer compromisso e mesmo que ele surja de ultima hora, pode viajar com uma pequena mochila nas costas, não tem que trocar fraldas de ninguém, cuidar do horário de sono de ninguém e qualquer sanduíche ou petisco com cerveja pode substituir um jantar.  Além disso, a disposição de um casal sem filhos é, de modo geral, bem maior do que aqueles que já entraram pro "status família" pois salvas exceções, eles dormem mais, cuidam mais de si e não estão preocupados com um outro ser em tempo integral.   Com isso, suas amizades que vivem o mesmo status, podem facilmente se unir a eles quer seja em casa, no barzinho ou naquelas deliciosas viagens marcadas de ultima hora com partida sexta à noite após o expediente para um final de semana divertido na praia.
A vida das pessoas que não tem filhos não requer muita programação e os compromissos, não tem motivo nem hora exata para acabar e aí mora a grande diferença da coisa.
 
Quando um belo dia, este casal se muda para o continente das família, tudo fica muito, mas muito distante daquela vida de antes.  Então este novo continente seria chato e quase sufocante ? Não, muito pelo contrário!  é deliciooooso, mas é indiscutivelmente, diferente !     A vida agora tem horários, do bebê, vale pontuar !  E o casal terá de esquecer os seus horários, pelo menos por um tempo. 
O porta malas do carro precisa ser espaçoso, pois a pequena mochila com biquíni e chinelinho do final de semana, ganha carrinho de bebê, cercadinho, mala com um monte de roupinhas e utensílios, a comida dele deverá ser previamente pensada, pois ele não vai comer qualquer coisa como o casal facilmente faria em outras primaveras e com isso, se um amigo lá do seu continente antigo liga te chamando de última hora, muito provavelmente você não vai conseguir aceitar, pois o seu tempo de preparo para qualquer compromisso agora mudou !  Mas e quando não se trata de viagem ? Aí não tem que preparar um arsenal de coisas, mas sim, ir ali no barzinho da esquina, coisa rápida e fácil..   Puro engano !  Para que seja possível ir neste barzinho aparentemente despretensioso e que já foi palco de tantos papos leves e agradáveis entre você e seus amigos, será necessário arranjar alguém para ficar com o bebê e aí começa outra odisseia .. De última hora, é provável que os avós e padrinhos também já tenham compromisso e muito provavelmente você se resuma em agradecer e declinar do programa.
 
E assim, programa a programa, febre a febre da criança, viagem a viagem, seus amigos vão compreendendo o quão difícil é agora contar com este casal .. ops, com esta família e aos poucos, os convites vão diminuindo e a amizade se resume aos aniversários, quando  uma vez ao ano, é uma delícia se encontrar, bater papo e dar boas risadas como nos velhos tempos.
 
Com o passar dos anos, a tendência é que a família vá se organizando. Aquele bebê com cólicas vai se tornando uma criancinha cada vez mais engraçadinha, que come de tudo, que não usa mais fraldas e que pode facilmente, acompanhar os pais nos churrascos de seus amigos.  Os amigos, por sua vez, também estão vindo aos poucos pro continente família à  medida que seus filhos vão chegando  e assim, com seus horários  e agora hábitos também restritos, torna-se mais fácil compreender o estilo de vida da família alheia, pois os programas agora tem um coisa em comum.. precisam se encaixar no ritmo dos filhos e quando você menos espera, os barzinhos viraram restaurantes com espaço kids, os churrascos badalados, viraram parques, ou ainda que churrascos mesmo, mas na televisão agora não passa mais aquele DVD que a galera curte, mas a Galinha Pintadinha, que é pra entreter a criançada e por fim o papo.. quando você se dá conta, da amiga patricinha à workaholic, todas, sem exceção, estão falando de...   Filhos !
 
Portanto eu te digo ...  As amizades vão (umas nem tão longe, elas ficam ali do ladinho como a minha e a da minha querida amiga Izabelle) de quem eu até fui madrinha de casamento.. Mas se esta amizade for realmente verdadeira .. Ela volta !!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe-me saber o que você achou deste post. Comente !

Posts Recentes

Últimos Comentários

Não perco por Nada!

CAIXINHA DA MAMÃE - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2013
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL