Disney 2013 - Post de Introdução

Ir pra Disney com criança pequena (Todler – como são chamados nos USA – 0 a 5 anos) é realmente voltar um pouquinho a ser criança.  Tudo bem que por lá isso não é tão difícil, mas sempre tem aquelas atrações mais infantis que em outras circunstâncias talvez eu não fosse e com o Mateus fomos em todas e adoramos !!

A viagem foi cansativa até dizer chega!  Como da última vez nós fomos em um voo madrugueiro para Miami e agora fomos em um diurno, deu bem para compara-los e poder dizer que o diurno definitivamente não é bom para mim, imagine pro Mateus, à noite pelo menos a gente teria dormido melhor.
Um parêntese .. esta foi a primeira vez que voamos pela Copa Airlines e confesso que estava  receosa, porém.. Recomendadíssima !  Excelente serviços, adoramos a Cia... Fecha parêntese.

Vou narrar a viagem em vários posts, pois são tantos detalhes que fica praticamente impossível, passar tudo em um post só.

Pois bem, Ficamos lá de 01 à 11/05/13 entre passeios e parques.  As idas aos outlets, os passeios por Orlando, o bairro Celebration (este é outro que merece um capitulo à parte) e claro, o comportamento do meu todler durante estes dias.

Pra começar vamos às apresentações dos Parques.

Os da Disney ..

Magic Kingdom – Inaugurado em 1971  é  o mais “cara de Disney” de todos os parques.  Para quem vai com crianças é parada mais que obrigatória.  Estou me referindo àquele que tem o castelo da princesa, dispondo de 43 hectares de área, repleto de atrações.

Epcot – Também da Disney. Lá que existem os países muito bem representados em cenários lindos, além de inúmeras atrações bastante curiosas.  Ah, e para preparar suas pernas, o parque tem uma área de 121 hectares, beleza ?

Thyphoon Lagoon – Um parque aquático muito divertido e cuja lenda diz que passou um tufão por lá e deixou tudo de ponta cabeça. É bem legal, principalmente pras crianças.

Blizzard Beach – Desde 1995 é um dos parques aquáticos mais visitados do mundo. A história diz que teve uma nevasca atípica na Flórida e que o gelo derretido são as  águas de hoje.  Lendas à parte, o parque é uma delícia e tem mais opções de brinquedos para adultos que o Thypoon, como por exemplo, o Summit Plummet, queda livre e íngreme  de  36,6 metros onde a pessoa chega a uma velocidade de 97km/h e o Runoff Rapids, tubos de 183m. Se você gosta de adrenalina, ambos são imperdíveis.

Hollywood Studios – Tudo sobre filmes. É legal, mas não tem a fama de ser dos mais divertidos  pras crianças  No entanto,  para os aficionados por cinema, é um baita programa.

Animal Kingdom – Inaugurado em 22 de abril de 1998, o parque é uma mistura de parque com zoológico. O maior parque de todo o complexo.  É lar de 1.700 animais e também associado à Associação de Zoológicos e Aquários. Tem muitas atrações para os pequenos e os crescidinhos também.


Os demais ..

Sea World – O parque da famosa e falecida, Shamu.  Prepare-se para um mergulho ao fundo do mar.  Atrações, brinquedos, shows e aquários belíssimos você encontra no Sea World. A área total do Sea World é de 83 hectares.

Acquatica – O parque foi inaugurado em março de 2008 e conta com uma área de 24 hectares localizada logo do outro lado da rua do SeaWorld, na International Drive. O visual e o espírito do Aquatica são inspirados por cores vivas, flora deslumbrante e a personalidade tranquila das Ilhas dos Mares do Sul.  Realmente um excelente parque aquático, talvez hoje o mais legal da categoria.

Universal - O Universal Studios Florida é um estúdio de cinema e televisão de verdade que permite aos convidados mergulhar na ação de seus filmes e programas de TV favoritos.  Possui grande  variedade de localidades montadas e o visitante é o artista.  Vale a pena conferir, principalmente se você gostar de música e cinema.


Breves Comentários :

Fast .. ou Fat.. Food  -  Nos parques não tem comida rápida como as do Brasil. Não adianta bater pernas procurando porque definitivamente, não tem !  A comida rápida deles é sanduiche ou frango frito !  Se você quer comer bem, tem que ir para um a la carte.  Os restaurantes dos parques ganharão um post só pra eles.

Mosquitos e mais mosquitos – Não sei se é uma infestação momentânea ou se aquilo é praxe no verão deles, mas tinha muito mosquito em Orlando. Tem um maiorzinho por tudo que chega a incomodar e tem também bastante pernilongo e por tudo. Leve repelente para você e para as crianças, pois eu que sou alérgica saí me coçando.

Sol que queima – protetor solar em alto fator e com reaplicações ao longo do dia, por favor.

Carrinhos de bebê parque afora – Não tem como encarar toda aquela imensidão de parques com criança nos braços, assim, todo mundo anda com seus  bebês e também os crescidinhos em carrinhos.  O bom de tudo isso é que o pessoal simplesmente estaciona os carrinhos em locais apropriados na entrada das atrações e vai tranquilo, pois ninguém mexe.   Só não vá dar sorte pro azar, né ?  Deixávamos no carrinho  apenas as “tralhinas” do Mateus e as nossas coisas seguiam dentro da mochila às costas.
Carrinhos de bebê parte II – muita gente deixa pra comprar por lá aqueles carrinhos modelo sombrinha e depois deixam lá mesmo porque é muito barato e nem vale a pena trazer;  Isso seria uma excelente alternativa se o dito carrinho tivesse um pouquinho mais de conforto e principalmente um toldinho pra proteger a criança do sol.   Se você estiver com a intenção de comprar um destes carrinhos, procure um modelo que recline um pouco e que tenha sombrinha, do contrário,  acontecerá com seu filho o que vimos muito por lá, crianças sentadas todas tortas, com a cabecinha pendurada pra fora do carrinho e literalmente tostando no sol.  Levamos o carrinho do Mateus daqui e ele dormia à sombra, acordando a seguir cheio de energia de novo.  Por um carrinho sombrinha desconfortável você vai pagar a partir de uns $ 15,00USD nos supermercados,  já um melhorzinho custará a partir de uns $ 40,00 USD..   eu recomendo o investimento.

Chegue cedo –São inúmeras atrações, a criança quer conhecer, quer fazer xixi a qualquer hora, quer paradinhas pra comer algo, de forma que não dá, definitivamente, para encarar jornada reduzida de parque se você pretende ver tudo.

Estacionamento – Se o seu hotel não tiver free shuttle, o negócio é ir com o seu carro mesmo, pois tem hotéis que cobram até $ 17,00 USD por pessoa para transportar até o parque, já indo de carro você pagará $ 15,00USD pelo veículo, o que vale bem mais a pena.

Ingressos com retorno – Você consegue comprar tanto no Brasil como lá, os ingressos que dão direito a retorno dentro do período em que estiver por lá.  Acho fundamental se você vai com criança pequena, comprar dois dias pro Magic Kingdom por exemplo, ou o parque preferido de seu filho, pois a andança é grande e das duas uma .. Ou você não vê tudo  ou  tem que fazer tudo muuuito correndo.

Nos próximos posts,  mais detalhes da nossa deliciosa passagem pela "casa" do Mickey.

Um comentário :

  1. Que legal, uteis as suas dicas ! Eu estava certa de que compraria um carrinho sombrinha, mas esta sua visao faz mto sentido, ainda mais q minha filha é bem branquinha. Parabens pelo blog.

    ResponderExcluir

Deixe-me saber o que você achou deste post. Comente !

Posts Recentes

Últimos Comentários

Não perco por Nada!

CAIXINHA DA MAMÃE - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2013
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL