Eu abraço o meu filho, e daí ?

Tenho lido bastante a respeito de carinho entre pais e filhos .. dar colo, não dar colo, beijar ou não seus filhos, deixá-los dormir na cama dos pais ou fazê-los dormirem sozinhos .. É um turbilhão de pensamentos e os mais variados pontos de vista acerca do que é certo e errado na criação de filhos.
No meu ponto de vista, as crianças de hoje são bem mais independentes do que fomos, são melhores preparadas (fazem esportes, idiomas, canto..) são antenadas e sabem muito mais da vida do que sabíamos .. em contrapartida estão deixando de serem crianças da forma gostosa que nós fomos ! Com o advento da profissionalização feminina e creio que a nossa geração seja a de mulheres mais profissionalizadas dos últimos tempos (e isso tende a aumentar cada vez mais) nossos filhos são criados por babás, professoras e avós e então temos uma geração de crianças inteligentes, espertas, antenadas porém com pouco contato com seus pais. O amor que sentimos por eles realmente é gigante, mas nós não temos tempo para estar com eles e demonstrar isso da maneira que eles, como crianças que são, precisam ! Portanto, dentre tantas opiniões acerca dos afagos, a minha versão é .. Qualidade à toda prova! e assim, beijos mil, abraços, canções, cheirinhos e afagos são uma constância em nosso lar! sempre que podemos o agradamos e dizemos à ele o quanto ele é importante para nós. Temos certeza que isso o fará seguro de si, ele será aberto às pessoas e saberá enxergar e retribuir a amizade, o carinho e amor que dispensarem à ele ao longo de sua vida.
Conheço adultos de minha idade, uns mais velhos um pouco que simplesmente não sabem abraçar .. sabe aquela pessoa que quando precisa cumprimentar alguém em seu aniversário o faz meio que olhando pro chão, com a voz lá na barriga ? certamente estas pessoas não foram acostumadas ao afago, ao toque e por isso hoje quando se vêem em situações que precisam demonstrar afeto, ficam embaraçadas.
Logicamente que não existe certo e errado a ser seguido .. ainda não escreveram a "cartilha filhos" então pode ser que na sua casa a coisa funcione de forma diferente e além disso, o bom senso é o melhor caminho pra tudo nesta vida. Somos muito carinhosos com o Mateus, mas quando precisamos chamar a atenção dele também o fazemos, ou seja, não pretendemos criá-lo mimado, mas sim bem amado e conhecedor de tudo o que é certo e o que é errado na vida. Pelo menos estamos tentando usar sempre deste difícil equilíbrio!
Tem um livro muito legal BÉSAME MUCHO do pediatra Dr. Carlos Gonzalez em que ele fala exatamente sobre isso. Se você puder leia o livro, a visão dele é bem interessante, à partir daí você poderá acrescentar as dicas dele ao seu ponto de vista .. afinal, "cada família uma receita".

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe-me saber o que você achou deste post. Comente !

Posts Recentes

Últimos Comentários

Não perco por Nada!

CAIXINHA DA MAMÃE - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2013
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL